Teoria crítica e evolução social (i): sobre a origem e relevância do conceito de aprendizagem social na obra habermasiana da década de 1970

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v23i3.3487

Palavras-chave:

Teoria da sociedade; Evolução social; Crise; Aprendizagem social; Princípios de organização social.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo principal apresentar a origem e relevância teórica do conceito de aprendizagem social para o modelo habermasiano de Teoria Crítica, inicialmente a partir da obra Problemas de legitimação no capitalismo tardio (1973), assumido como categoria articuladora do liame entre a teoria da evolução social e a teoria da sociedade desenvolvidas pelo autor na obra Para a reconstrução do materialismo histórico (1976). Partindo da introdução do conceito científico-social de crise, Habermas esboça os pressupostos da teoria da evolução social ancorada na aprendizagem social, que articula os conceitos de lógica de desenvolvimento e dinâmica do desenvolvimento para explicar a emergência dos princípios de organização que, por sua vez, determinam os limites da capacidade de aprendizagem de uma sociedade, especialmente do ponto de vista do surgimento de novas estruturas normativas, representando um momento decisivo da integração social pós-convencional. Fundamentalmente, discuto o problema da institucionalização dos processos de aprendizagem nas sociedades do capitalismo tardio, onde prevalecem os imperativos sistêmicos da burocracia e da economia reguladores da complexidade do sistema social, cuja consequência consiste na dificuldade de conceber a esfera pública como lugar da aprendizagem social orientada pelo procedimento discursivo de fundamentação normativa tradutora de interesses generalizáveis. Em Problemas de legitimação no capitalismo tardio, Habermas não apenas articula pela primeira vez os conceitos de sistema e mundo da vida, mas igualmente principia as críticas à tese fundamental e o argumento central vinculados à reconstrução do materialismo histórico como teoria da evolução social em Para a reconstrução do materialismo histórico.                    

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wescley Fernandes Araujo Freire, Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Doutor(a) em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro – RJ, Brasil e professor(a) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Pinheiros – MA, Brasil.  

Referências

ARCHER, Margaret. Social integration and system integration: developing the distinctions. Sociology, v. 30, n. 4, p. 679-699, 1996.

BORMAN, David A. The idolatry of the actual: Habermas, socialization, and the possibility of autonomy. Albany: The SUNY Press, 2011.

HABERMAS, Jürgen. Technik und Wissenschaft als “Ideologie”. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1968.

HABERMAS, Jürgen; LUHMANN, Niklas. Theorie der Gesellschaft oder Sozialtechnologie – Was leistet die Systemforschung. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1971.

HABERMAS, Jürgen. Towards a Reconstruction of Historical Materialism. Theory and Society, v. 2, issue 1, p. 287-300, 1975.

HABERMAS, Jürgen. Communication and the Evolution of Society. Translated by Thomas McCarthy. Boston: Beacon Press, 1979.

HABERMAS, Jürgen. History and Evolution. Telos, 1979, issue 39, p. 5-44.

HABERMAS, Jürgen. Legitimation Crisis. Translated by Thomas McCarthy. 2. reprint. London: Heinemann, 1980.

HABERMAS, Jürgen. Dialética e hermenêutica. Tradução de Álvaro Valls. Porto Alegre: L&PM, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Toward a Rational Society: Student Protest, Science, and Politics. Translated by Jeremy J. Shapiro. 1. reprint. Oxford: Polity Press, 1989.

HABERMAS, Jürgen. A Reply. In: HONNETH, Axel; JOAS, Hans. Essays on Jürgen Habermas’s The Theory of Communicative Action. Translated by Jeremy Gaines and Doris L. Jones. Cambridge: The MIT Press, 1991.

HABERMAS, Jürgen. Legitmationsprobleme im Spätkapitalismus. 13. Aufl. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1994.

HABERMAS, Jürgen. Teoria e Práxis: estudos de filosofia social. Tradução de Rúrion Melo. São Paulo: Unesp, 2012.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do agir comunicativo: racionalidade da ação e racionalização social. Vol. 1. Tradução de Paulo Astor Soethe. Revisão técnica de Flávio Beno Siebeneichler. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012a.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do agir comunicativo: sobre a crítica da razão funcionalista. Vol. 2. Tradução de Flávio Beno Siebeneichler. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012b.

HABERMAS, Jürgen. Rekonstruktion des Historischen Materialismus. 6. Aufl. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 2012a.

HABERMAS, Jürgen. Nachmetaphysisches Denken II. Aufsätze und Repliken. Berlin: Suhrkamp, 2012b.

HABERMAS, Jürgen. Teoria e Práxis: estudos de filosofia social. Tradução de Rúrion Melo. São Paulo: Unesp, 2013.

HABERMAS, Jürgen. Conhecimento e Interesse. Tradução de Luiz Repa. São Paulo: Unesp, 2014a.

HABERMAS, Jürgen. Faktizität und Geltung. Beitrage zur Diskurstheorie des Rechts und des demokratischen Rechtsstaats. 9. Aufl. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 2014b.

HABERMAS, Jürgen. Técnica e Ciência como “Ideologia”. Tradução de Felipe Gonçalves Silva. São Paulo: Unesp, 2014c.

HABERMAS, Jürgen. Para a reconstrução do materialismo histórico. Tradução de Rúrion Melo. São Paulo: Unesp, 2016.

HONNETH, Axel. The Philosophy of History, Antropology, and Marxism. In: BRUNKHORST, Hauke; KREIDE, Regina; LAFONT, Cristina. The Habermas handbook. New York: Columbia University Press, 2018.

JOAS, Hans; KNÖBL, Wolfgang. Teoria social: vinte lições introdutórias. Tradução de Raquel Weiss. Petrópolis: Vozes, 2017.

LOCKWOOD, David. Social integration and System integration. In: ZOLLSCHAN, George K.; HIRSCH, Walter (Eds.). Social change: explorations, diagnoses, and conjectures. John Wiley & Sons Inc.: London, 1976.

McCARTHY, Thomas. The critical theory of Jürgen Habermas. 3. print. Cambridge: The MIT Press, 1985.

McCARTHY, Thomas. Complexity and democracy: or the seducements of systems theory. In: HONNETH, Axel; JOAS, Hans. Communication action: essays on Jürgen Habermas’s The Theory of Communicative Action. Translated by Jeremy Gaines and Doris L. Jones. Cambridge: The MIT Press, 1991.

PARSONS, Talcott. A estrutura da ação social: um estudo de teoria social com especial referência a um grupo de autores europeus recentes: Marshall, Pareto, Durkheim. Vol. 1. Tradução de Vera Joscelyne. Petrópolis: Vozes, 2010.

PARSONS, Talcott. A estrutura da ação social: um estudo de teoria social com especial referência a um grupo de autores europeus recentes: Weber. Vol. 2. Tradução de Raquel Weiss. Petrópolis: Vozes, 2010.

SCHMID, Michael. Habermas’s Theory of Social Evolution. In: THOMPSON, John B.; HELD, David. Habermas: critical debates. London: The Macmillan Press, 1982.

SCHUTZ, Alfred; LUCKMANN, Thomas. Las estructuras del mundo de la vida. 1. reimp. Buenos Aires: Amorrortu, 2003.

Downloads

Publicado

2023-10-31

Como Citar

FREIRE, Wescley Fernandes Araujo. Teoria crítica e evolução social (i): sobre a origem e relevância do conceito de aprendizagem social na obra habermasiana da década de 1970. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 23, n. 3, p. 43–65, 2023. DOI: 10.31977/grirfi.v23i3.3487. Disponível em: https://periodicos.ufrb.edu.br/index.php/griot/article/view/3487. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos