A sociedade da informação e o niilismo do século XXI

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31977/grirfi.v23i3.3423

Palavras-chave:

niilismo, verdade, informações, sociedade das informaçoes

Resumo

Byung-Chul Han escreve sobre uma nova forma de niilismo que emerge principalmente a partir do século XXI na sociedade da informação. A partir disso, analiso como esse niilismo decorre da eliminação da verdade como critério orientativo individual e coletivo. Para Han, isso decorreria da emergência da informação como o novo critério de conhecimento, que se impõe como um dispositivo da sociedade atual por meio de sua grande produtibilidade rápida e quantitativa, voltada à aceleração, produção e exploração. Desse modo, as informações passam a assumir o lugar da verdade como narratividade, além de eliminar a diferença entre verdade e mentira, o que tem como principal consequência o abandono de modelos orientativos. Neste artigo, proponho apresentar as características do niilismo da sociedade da informação e classificá-lo, com base em referenciais teóricos de Deleuze sobre tema, como um niilismo ativo, posto que ao passo que nega os modelos de verdade conhecidos e existentes, tem uma postura e ação propositiva na produção de um novo modelo individual e social baseado no poder de afirmar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Bonesi Ferreira, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutorando(a) em Filosofia na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba – PR, Brasil.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Meios sem fim : notas sobre a política. Tradução Davi Pessoa Carneiro. Belo Horizonte : Autêntica Editora, 2015

ANDERSON, Chris. The End of Theory: The Data Deluge Makes the Scientific Method Obsolete. Wired Magazine, edição de 23 de junho de 2008. Acesso em de novembro de 2022. Disponível em https://www.wired.com/2008/06/pb-theory/.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a filosofia. Tradução de Edmundo Fernandes Dias e Ruth Joffily Dias. Rio de Janeiro: Editora Rio, 1976.

HAN, Byung-Chul. Capitalismo e impulso de morte: ensaios e entrevistas. Tradução Gabriel Salvi Philipson. – 1. ed. – Petrópolis, RJ : Vozes, 2021.

HAN, Byung-Chul. Infocracia : digitalização e a crise da democracia. Tradução de Gabriel S. Philipson. – Petrópolis, RJ : Vozes, 2022.

HAN, Byung-Chul. Psicopolítica – Neoliberalismo e novas técnicas de poder: um ensaio filosófico sobre a arte da demora. Tradução de Miguel Serras Pereira. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 2015.

HAN, Byung-Chul. Sociedade da transparência. Tradução de Enio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2017a.

HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Tradução de Enio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2017b.

HARARI, Yuval Noah. Homo Deus. Uma breve história do amanhã. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

MAYER-SCHONBERGER, Viktor; CUKIER, Kenneth.. Big data: a revolution that will transform how we live, work, and think. New York: Houghton Mifflin Harcourt, 2013.

SANTAELLA, Lucia e KAUFMAN, Dora. Os dados estão nos engolindo? Civitas - Revista de Ciências Sociais [online]. 2021, v. 21, n. 2, pp. 214-223. Acesso em 2 de outubro 2022. Disponível em: https://doi.org/10.15448/1984-7289.2021.2.39640.

Downloads

Publicado

2023-10-31

Como Citar

FERREIRA, Gabriel Bonesi. A sociedade da informação e o niilismo do século XXI. Griot : Revista de Filosofia, [S. l.], v. 23, n. 3, p. 66–78, 2023. DOI: 10.31977/grirfi.v23i3.3423. Disponível em: https://periodicos.ufrb.edu.br/index.php/griot/article/view/3423. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos